O MEDITERRÂNEO SOMOS NÓS

As pessoas presentes nesse ensaio fotográfico são oriundas de países ao redor do Mar Mediterrâneo. São imigrantes, de diferente idades, que escolheram viver em Lisboa. Trata-se de um grupo eclético que concordou em deixar-se fotografar, em oferecer a imagem de si.

Cada participante foi convidado a trazer um objeto do seu país de origem. O objeto, por um lado, teve a função de representar um pedaço/parte dos lugares em volta do mediterrâneo e, por outro lado, era um dispositivo de memória, para evocar o passado e para, em alguns instantes, transportar a pessoa até sua terra natal.

Na experiência fotográfica, existiu uma sinergia entre corpo e objeto, onde as partes foram unidas, tornaram-se prolongamentos. A fotografia foi a cola, amalgamou o ser e o seu passado, no presente, olhando para o futuro. O combustível para essa interação foi os sentidos, a visão, o tato, a respiração, a pele e tudo aquilo que poderia ser dado pelo corpo. As imagens iam surgindo ao passo que a memória ia sendo ativada, foi um mergulho poético nos fragmentos da vida que nos tornam humanos, seres culturais. 

 

Esse trabalho foi realizado em 2018, em parceria com Filipe Reis e Filipe Ferraz, para o laboratório Audiovisual do CRIA, encomendado pela Fundação INATEL.

Celal Celikkaya - Turquia

Celal Celikkaya - Turquia

IMGP7215_cópia.png
IMGP6992-2.png

Alan Ghunim - Síria 

Laura Korčulanin - Eslovénia

IMGP8318.jpg

André Soares - Portugal

IMGP7268_cópia1.jpg

Dima Mohammed - Palestina

IMGP7548_cópia.png

Aymen Jalil - Tunísia

info@meusite.com

Tel: 1234-5678

IMGP7649-3.jpg

Ahmed Al-Matawari - Egito

IMGP6874.jpg

Itay Alony  - Israel

IMGP6928.jpg

Anne Claude - França 

IMGP7097.jpg

Maria Giovanna  - Itália

IMGP7112.jpg

Khadija Benis - Marrocos

IMGP7170.jpg

Natália Tost  - Catalunha

IMGP7440.jpg

Irma Skenderi  - Albânia

IMGP73318.jpg

Anastasia Kapidou - Grecia

 

Filme completo

Doze pessoas falam-nos do mediterrâneo, ou melhor, do(s) seus mediterrâneo(s). Do mediterrâneo que está nas suas memórias mais ou menos longínquas e daquele que (re)encontram e descobrem na cidade onde vivem agora – Lisboa. Falam para a câmara de olhos bem abertos e, às vezes, de olhos fechados, na sua língua materna e em português, discorrendo sobre os sons, os cheiros, as comidas, as cores e os objetos que associam ao Mare Nostrum. O filme é uma incursão sensorial e emocional à diversidade e à unidade da(s) cultura(s) do mediterrâneo.

Apoio da Fundação Inatel para o Festival das Culturas Mediterrânicas que decorreu no Parque de Jogos 1º de Maio, INATEL, 12-16 de setembro de 2018.

Subtítulos I Português, Francês e Inglês

Realização I Filipe Reis, Filipe Ferraz, Emiliano Dantas

Produção I Filipe Reis, Mafalda Melo Sousa, Emiliano Dantas